Como anda o seu humor e as cores que anda usando?

Posted by Grupo Web de Comunicação on 20:35 with No comments
   



A princípio seria uma matéria sobre outono inverno, mas como as estações não estão tão definidas no Brasil, temos dias quentes e ao entardecer a temperatura esfria consideravelmente, resolvemos, falar um pouco das cores,  estilos, combinados com o humor. 


Palheta de cores 



Antes deve responder essa pergunta: Você muda de humor constantemente? Se a resposta for SIM ótimo, significa, que você adora trocar os seus looks. Se a respostas for NÃO ótimo também, porque vamos dar dicas para todos os tipo de situações e humor no seu dia-a-dia. Espero que goste, pois trouxemos os looks do figurino da novela I Love Paraisópolis e seus personagens, para ajudar a atender essa questão da importância de cores.


As cores estão no alimento que ingerimos, nas roupas que vestimos, na casa, no trabalho, etc. A presença de algumas delas induz à alegria e descontração, proporcionando também saúde e bem-estar. Conheça mais sobre o significado das cores nas roupas e os traços da personalidade que podem ser definidos através da cromoterapia.

Propriedades das cores

Vermelho: vitalizador em potencial e estimulante circulatório. Aumenta a produção de glóbulos vermelhos e de ferro no sangue; portanto, é indicado em casos de anemia. Eleva a pressão arterial e energiza o fígado. Não é recomendado usar o vermelho em casos de: febre, taquicardia e pressão alta.



Laranja: desobstruidor em potencial, usado como auxiliar nos tratamentos de pedras nos rins e vesícula. A cor também é recomendada para cistos, nódulos e formações tumorais benigmas. 


É útil na desobstruçao dos vasos sanguíneos e para baixar taxas elevadas de colesterol e triglicérides. Pode ser utilizada como substituto do vermelho, quando este não puder ser empregado. Deve-se evitar aplicar o laranja nos casos de trombose.



Amarelo: estimulante do pâncreas e nervos periféricos. É indicado para diabetes, atrofias nervosas e musculares. Essa cor favorece a digestão, produz efeito laxante e combate os vermes da flora intestinal. Seu efeito terapêutico abrange a pele, favorecendo a manutenção da elasticidade e a cicatrização. Também é recomendada para manchas, cravos e espinhas. Seu uso não é indicado nos casos de infecção, inflamação, gastrite e úlcera.



Verde: possui eleito equilibrador em todo organismo; por isso, pode ser associado a qualquer outra cor para aumentar os benefícios da cromoterapia. Além do efeito terapêutico das demais cores nos órgãos afetados pela doença, a presença do verde favorece uma breve recuperação. É indicado para qualquer problema circulatório e cardíaco, e regulariza a pressão arterial. A mistura do verde com o amarelo forma o verde limão, que favorece a constituição óssea, sendo indicado para a osteoporose. O verde não apresenta nenhuma contra-indicação.



Azul: é a cor de maior número de propriedades terapêuticas. Produz efeito calmante, adstringente e analgésico nos órgãos e sistemas do corpo. É indicada nos casos de pressão alta, favorecendo a coagulação sangüínea, a regeneração celular, etc. Também é recomendada para todas as doenças infecciosas e inflamatórias, principalmente quando acompanhadas de febre. Suaviza a dor em qualquer parte do corpo. Não é bom aplicar o azul durante as cãibras.


Índigo: favorece a drenagem linfática, sendo portanto indicado nos processos inflamatórios. Energiza a área visual e auditiva. É recomendado em qualquer problema dos olhos e ouvidos. A cor índigo não apresenta nenhuma contra-indicação.


Violeta: estimula o sistema imunológico. Seu uso é apropriado para todos os tipos de infecções. Promove o fortalecimento do sistema nervoso central, e complicações neurológicas. É recomendado também para tumores malignos. Não há restrição alguma quanto ao seu uso.

Roupas Coloridas



A presença de cor nas roupas influencia o estado emocional da pessoa, promovendo um melhor desempenho na execução das atividades diárias. As cores possuem uma linguagem própria. Tonalidades fortes realçam suas propriedades; as claras são joviais e envolventes; e as mais escuras sugerem isolamento e indiferença.


Optar por cores que sejam opostas a determinado estado emocional negativo é um importante recurso cromoterápico de auto-ajuda. Na tristeza, procure usar cores alegres (tons de amarelo e laranja); no mau humor, vista roupas que sugiram calma e introspecção (azul ou índigo); na indisposição, roupas de cores estimulantes (vermelho ou laranja).


Conhecer as sensações que cada cor de roupa proporciona a quem a estiver usando, bem como àqueles que estão à sua volta, favorece na escolha da roupa ideal para o seu dia, promovendo o bem-estar interior e uma boa interatividade com o ambiente. Vale lembrar que as cores da roupa não se sobrepõem às qualidades da pessoa. Usar uma cor que não-favorável à comunicação, por exemplo, não significa que a alguém perderá sua capacidade de expressão. As cores contribuem para o estado interior, mas não anulam a individualidade.
Vermelhas - São indicadas para pessoas indispostas, desmotivadas e para quem precisa enfrentar exaustivas atividades. Vestir roupas vermelhas em determinadas ocasiões sociais põe a pessoa em evidência, tornando-a atraente e sedutora. As pessoas ansiosas ou que se irritam com facilidade devem evitar essa cor.


Alaranjadas - Sugerem encorajamento e bravura, sendo ideal para os momentos em que é preciso enfrentar grandes desafios, para quando a pessoa estiver se sentindo amedrontada ou deprimida. 


Elas auxiliam na expressão verbal e corporal, despertando o otimismo e a auto-estima. Nos momentos de tensão, que podem ocasionar discussões, não é recomendado vestir o laranja.



Amarelas - São leves e joviais. Favorecem a comunicação e transmitem alegria. São ideais para os momentos de descontração e festividade. Pessoas inseguras e que precisam transmitir confiabilidade não devem vestir o amarelo.
Verdes - Sugerem equilíbrio, ponderação e bom senso, permitindo uma ampla análise da situação. Proporciona serenidade no pensar, evitando o pré-julgamento e as decisões precipitadas. São excelentes para a prática de atividades que exijam precisão. Seu uso é recomendo para quem se encontra agitado, nervoso e estressado. As pessoas indecisas devem evitar vestir o verde.




Azuis - Calma, tranqüilidade e serenidade são os principais atributos da cor azul. Roupas com essa cor são indicadas para aliviar as tensões diárias e os desgastes emocionais. Usar azul sugere uma atmosfera que facilita a aproximação entre as pessoas. As roupas de tonalidades azul-escuro são desaconselhadas para quem apresenta tendências depressivas.



Violetas - Aumentam o poder de concentração, despertam o interesse e suavizam as preocupações, proporcionando paz e elevação. Favorecem no posicionamento perante as pessoas, sendo indicadas para exercer uma função de comando, tomar importantes decisões e manter o controle de uma situação. Desaconselhadas para as ocasiões alegres, descontraídas e festivas.



Marrons - Transmitem firmeza, segurança e maturidade. São excelentes para os negócios. Auxiliam a pessoa a ser mais direta e objetiva, transmitindo seus pontos de vista com mais consistência. Não são recomendadas para os contatos afetivos, como o namoro, nem para momentos de descontração com os amigos.



Brancas - Vestir-se de branco sugere transparência e serenidade nos contatos interpessoais. Os trajes são leves, conspirando pela paz e harmonia entre as pessoas. São indicados para quem se encontra em ambientes tumultuados. Não há inconveniente em se vestir de branco.



Pretas - Suavizam os traços excessivos do corpo, sendo ideal para as pessoas obesas. Sérias e imponentes, promovem uma certa distância entre as pessoas.


 Por um lado, isso facilita imposição de respeito; por outro, compromete a integração entre aqueles que compartilham de um mesmo ambiente, induzindo ao isolamento. Não são recomendadas para a comunicação. Pessoas tristes, deprimidas e com baixa estima, devem evitar se vestir de preto.


A COR PREFERIDA REVELA A PERSONALIDADE



A preferência por determinada cor é decorrente da ressonância energética entre nós e ela. De acordo com nosso estado emocional, vibramos numa freqüência compatível à faixa vibracional do matiz preterido. Uma pessoa triste e depressiva, por exemplo, sente-se atraída pelas cores escuras; já as pessoas alegres e descontraídas preferem cores vivas e estimulantes, como o amarelo, o laranja, etc.
Assim, de acordo com as propriedades da cor é possível compreender algumas características da pessoa. Obviamente, os fatores apontados nesta matéria não representam o ser como um todo, mas sim algumas peculiaridades daqueles que optam por uma das cores apresentadas abaixo. A pessoa que não suporta uma determinada cor, rejeita as características apontadas como preferência, apresentando comportamento oposto ao de quem gosta da cor.


Vermelho - As pessoas que gostam do vermelho são objetivas, extrovertidas, e interagem bem com o meio. São rápidas em seus julgamentos e assumem posições definidas: não gostam de meio-termo. Segurança, autoconfiança, sinceridade e honestidade são os principais atributos de quem preferem essa cor, e geralmente apresentam temperamento explosivo. Possuem traços de liderança. Necessitam estar no controle da situação, podendo se tomar dominadores.


Quem não gosta do vermelho aspira calma e tranqüilidade. Não se sente bem em ambientes agitados; repudia a discussão e a violência. A aversão por essa cor pode também representar frustração e desânimo.





Laranja - A preferência por essa cor revela alguém aventureiro, que gosta de desafios e tem prazer em enfrentar os obstáculos da vida. São pessoas corajosas, arrojadas e destemidas, que não desistem facilmente de um ideal. São ágeis, criativas, extrovertidas e gostam de viver perigosamente.



Rejeitar o laranja pode indicar alguém triste e sujeito a depressão, ou ainda, pessoas que negam seus impulsos mais arrojados e se sentem frustradas e fracassadas.




Amarelo - Descontração, alegria, criatividade e boa comunicação são traços marcantes na personalidade de quem gosta do amarelo. Essas pessoas são colaboradoras, participam intensamente da dinâmica do ambiente.


Não gostar do amarelo significa uma certa aversão à racionalidade. Geralmente são pessoas que se encontram tristes, amarguradas, pessimistas e sujeitas à depressão.



Verde - Aqueles que gostam do verde são ponderados, comedidos e não se empolgam facilmente. São confiáveis e possuem um alto grau de companheirismo. Têm facilidade em idealizar, mas não são tão hábeis na execução de seus projetos. Geralmente se atrapalham e até se perderem quando precisam realizar algo. Apresentam certa subjetividade e não têm muita habilidade para lidar com sua afetividade.




Não gostar do verde representa não admitir o meio-termo, ser objetivo e ter aversão pelas situações indefinidas.




Azul - A preferência pela cor azul é sinal de emotividade. Ternura e afetividade são características evidentes no comportamento de quem gosta do azul. São pessoas colaboradoras e companheiras, que valorizam a amizade e se mobilizam para conquistar a harmonia nas relações familiares e sociais, interagindo muito bem com o ambiente. São serenas e acolhedoras com aqueles que estão do seu lado.



Não gostar do azul demonstra dificuldade de envolvimento afetivo, tendência ao isolamento, egoísmo e depressão.




Violeta - A liderança é um traço marcante na personalidade de quem tem o violeta como cor favorita. Requinte e bom gosto fazem parte de seus hábitos. Essas pessoas possuem uma ótica ampla e profunda acerca das situações, e não se deixam levar pelas aparências. São seletivos na escolha de amigos e não gostam de superficialidade nos diálogos.



Aqueles que não gostam do violeta geralmente são revoltados com o poder, apresentam uma certa rebeldia em relação ao comando e à autoridade, e gostam de transgredir as regras impostas por um dirigente.

Marrom - A preferência por essa cor representa maturidade emocional, objetividade, firmeza nas decisões e solidez naquilo que faz. São pessoas bastante ativas e persistentes que não desistem facilmente dos seus objetivos.




Branco - São pessoas maleáveis e flexíveis. Agem com naturalidade; apresentam delicadeza em seus gestos. Exigem sinceridade no relacionamento, não gostam de situações obscuras. Conseguem manter a serenidade mesmo em momentos de grande turbulência.



Preto - As pessoas obesas geralmente gostam desta cor porque ela suaviza os traços excessivos do corpo. A inibição, o constrangimento e a tendência ao isolamento, podem ser condições de afinidade da pessoa pelo preto, ou ainda, o bloqueio emocional e a dificuldade em estabelecer vínculos afetivos. Por fim, pode representar também a dificuldade de integração com o ambiente e de expor seus mais caros sentimentos.





Reações: